Mais de 2 mil atendimentos chegam até o Governador Ibaneis por meio da Secretaria de Atendimento à Comunidade

Secretaria de Atendimento à Comunidade (SEAC) fecha o ano com grandes conquistas para a população

Criada na gestão do Governo Ibaneis Rocha, a Secretaria de Atendimento à Comunidade (SEAC) fecha o ano de 2019 com grandes conquistas para o cidadão brasiliense. Ela atua como uma espécie de mediadora entre o cidadão e as demais pastas do GDF. O objetivo principal é aproximar o Governo da comunidade, em especial, aquela que mais precisa do serviço público.

A SEAC foi da seguinte maneira: O cidadão liga para a secretaria, por exemplo, reclamando que perto de sua casa a quadra poliesportiva está abandonada. O servidor cadastra todas as informações de localização, estado de conservação, o que precisa ser feito e repassa, imediatamente, para os órgãos competentes, como Novacap, CEB, CAESB, dentre outras, a depender da situação, uma força-tarefa é montada para solucionar o caso.

“Mais de 2 mil atendimentos chegam até o Governador Ibaneis, que está sempre atento aos anseios da população, mas que não possui tempo hábil para atender a todos, sendo grande parte dos casos tratados diretamente na Secretaria. Além dos pedidos diretos, outros milhares foram realizados nas próprias cidades através do SEAC Itinerante ou na sede da Pasta localizada no Palácio do Buriti”, afirma o secretário, Severino Cajazeiras.

Foi o que aconteceu na QNN 9, em Ceilândia Norte. A partir de uma reclamação, a Administração Regional de Ceilândia começou a revitalização da área de lazer da quadra. O local, que antes abrigava lixos, entulhos e era um foco potencial para dengue, recebeu os devidos cuidados. Muitos dos materiais retirados foram destinados à reciclagem e outros estão sendo empregados na própria área, como os pneus que estão sendo aproveitados para cercar a área.

Outro bom exemplo, é a ampliação do acesso ao lazer nos parques do Distrito Federal. Antigamente, muitas dessas áreas estavam completamente abandonadas, mas a gestão anterior não detinha um canal direto com o cidadão. Após a criação da SEAC, as reclamações sobre a má conservação dos parques foram catalogadas e isso provocou uma resposta imediata dos órgãos competentes.

Hoje, o brasiliense pode desfrutar dos 52 parques ecológicos e urbanos espalhados pelo Distrito Federal e administrados pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram), tendo mais qualidade de vida, devido a um duplo diálogo intermediado pela Secretaria de Atendimento à Comunidade, primeiramente com o cidadão e depois com os órgãos responsáveis.

A gestão colaborativa do secretário Severino Cajazeiras tem feito a diferença na resolução das demandas da sociedade, sejam elas simples ou mais complexas, como as que envolve discussões acerca de regularização fundiária (rural e urbana), pleitos de concurseiros e servidores públicos, dentre outras.

A contribuição da SEAC para as melhorias dos espaços públicos tende a aumentar cada vez mais. Isso corrobora a decisão acertada do governador em criar uma Pasta que amplie seu olhar pelo DF.

Com informações da Revista Brasília

Mais Cultura

0 comentários