GDF quer a construção de um centro financeiro e residencial no final do Eixo Monumental


Área será no no Eixo Monumental. Estudo está sendo elaborado pelo Executivo; proposta foi apresentada ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão

Na busca pelo desenvolvimento de áreas inoperantes da cidade, o Governo do Distrito Federal (GDF) estuda a construção de um centro financeiro e residencial no final do Eixo Monumental. O terreno – de propriedade da União, sob a guarda do Exército – tem aproximadamente 400 hectares e fica na região rodoferroviária, a menos de três quilômetros da região central de Brasília.

Na tarde desta segunda-feira (16), o governador Ibaneis Rocha esteve no Palácio do Planalto onde apresentou ao vice-presidente da República Hamilton Mourão a proposta de expansão e modernização da área. Um projeto está sendo elaborado pela Terracap. Toda a obra seria executada e custeada pela iniciativa privada.

A proposta de Ibaneis é estabelecer com o Exército e a Secretaria de Patrimônio da União o desenvolvimento de uma região complementar ao Plano Piloto que, dentro do projeto urbanístico de Brasília ficou sem obras. De acordo com ele, o vice-presidente se propôs a intermediar as discussões [do projeto] com o Exército. “Nós temos a iniciativa muito grande de criar mais um polo de desenvolvimento naquela região que é nobre e está constantemente sujeita a invasões”.

Um estudo urbanístico dos impactos ambientais de uma construção dessa magnitude na região já foi esboçado junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a órgãos ambientais – inclusive com a construção de uma barreira de proteção ao Parque Nacional de Brasília.

Mais Cultura

0 comentários