Lei de combate a fraudes do INSS deve gerar economia de R$ 10 bi ao ano, diz Izalci


O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) falou nesta sexta-feira (21), em Plenário, sobre a sansão da lei de combate a fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

Foto: Pedro França.
De acordo com o parlamentar, as novas regras previstas na Lei 13.846 — sancionada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, na terça-feira (18) — vão ajudar a enfrentar irregularidades e gastos desnecessários na concessão de benefícios e devem gerar economia para o país de quase R$ 10 bilhões ao ano.

Para o senador, a nova legislação para identificação de irregularidades no sistema de concessão de aposentadorias vai aumentar a eficiência administrativa da Previdência, além de reduzir a judicialização dos temas previdenciários

"Há milhões de processos parados no INSS, e a nova legislação vai resolver também essa questão, permitindo mais produtividade aos auditores, para que possam acelerar a análise dos casos que estão pendentes e com isso tornar mais eficiente o sistema", disse Izalci, que foi presidente da comissão mista que analisou a Medida Provisória 871/2019, que trouxe o assunto ao Congresso Nacional.

Mais Cultura

0 comentários